sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Estagnada

Não sinto vontade de me mover,
estou estagnada neste mundo insano,
os meus pés deslizam num cimento plano,
mas não consigo parar de correr.

Corro contra o tempo,
corro contra aquilo que sinto e não quero,
e no meio do desespero
sei que vou desmoronar a qualquer momento.

Os sorrisos incomodam-me,
as músicas tocam e as lágrimas teimam em cair,
a vida não me agrada e custo a seguir,
o sentimento é a perdição do meu ser.

E o sol não me aquece,
e a respiração nada quer dizer,
quem disse que estou viva somente por o coração bater,
não sabe que morri em vida, e isso não se esquece.

GI

1 comentário:

O Profeta disse...

Ouvi o vento e a música
Procurando um porto na madrugada
Ouvi a chegada de um navio
Julguei sentir uma voz amada
Uma criança jogando lama ao meio dia
Embrenhada e perdida na alma
Com rimas colorindo pálpebras de nostalgia

Doce beijo