domingo, 1 de fevereiro de 2009

poema: "ausencia de um abraço"

AUSENCIA DE UM ABRAÇO

- quando as lágrimas que caiem,
já não aliviam a dor,
quando a mágoa que sinto,
fica, e sei que não passou...
quando a alma chora,
quando o peito agonia;
quando os meus olhos imploram,
para não ver a luz do dia.
o corpo treme de frio,
sente-se a ausencia de um abraço,
quando não estás esqueço o percurso do rio,
e adormeço sem sono,de puro cansaço...

GI

3 comentários:

Peregrina disse...

Quando isso acontecer, respira fundo, fecha os olhos, pensa no bom que tens na vida, nas pessoas que tens à tua volta, abre os olhos, sorri, e encara a vida de frente :)

Bruno Fehr disse...

Bonito poema, mas como a Peregrina disse, fecha os olhos e lembra bons momentos, ajuda!

Sónia disse...

Gi, vou-te dizer que amei este teu poema! Porque é simples, com palavras directas mas tocantes e que expressam claramente um estado de espírito.
Parabéns!