sexta-feira, 13 de março de 2009

14 MARÇO

quando naquele rotineiro dia,
os teus olhos cruzaram os meus,
o clique que se deu,foi pura magia,
encontrar-te foi o destino,foi obra de deus.
quando o teu impulso foi ficar,
a minha mente abraçou-te em silêncio,
e quando senti a tua mão,a minha segurar,
soube o porque daquele olhar.
quando a tua voz pronunciou o meu nome,
o carinho que senti não tem explicação,
não é fácil tentar explicar o que não se consegue,
lutei por ti,tinhas de estar do meu lado,a vida é breve.
quando te guardei,te reconheci,te senti;
calculei que eras a minha recompensa
de tudo o que já passei sem amor,
e a partir desse dia fui mais feliz,
tenho a certeza!

GI

2 comentários:

Zé Carlos disse...

Gi, passei para te dar um beijo carinhoso e um abraço apertado.... sirva-se rsrsrsr
Bjs do Zé Carlos

Andreia disse...

Poema bonito. Transmite alegria :D