segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

poema! " no meu olhar "

" NO MEU OLHAR "
- o tempo não apagou as promessas,
foste tu que as quebraste.
o tempo não te roubou o tempo,
foste tu que não o escutaste.
o tempo não te levou de mim,
fui eu que me despedi.
o tempo não apagou a marca da tua mão na minha;
ainda a sinto, e se digo que é-me indiferente,minto!
o tempo disturba o amor
mas, o coração relembra-o em cada dia, em cada dissabor.
o tempo nada muda
quando a teimosia da alma impera,
e sigo inconstante;
tanto estou presente como estou distante,
é impressionante como o meu olhar ainda te espera...
GI

6 comentários:

O Profeta disse...

Mas porque raio vejo em tudo
A musica sempre presente
Porque umas vezes me faz triste
Outras me deixa contente?

E fui cantador de prosas sem rima
E fui tenor de palavras sem sentido
Cantei invenções e perdidos sonhos
E nisto não fui um cantador contido

Cantei-te a vida que vivi
As coisas que me fazem sofrer
Neste palco ninguém morre
No aplauso julguei esquecer...


Doce beijo

Licas disse...

Obrigada Amiga por teres participadono meu concurso. A partir de 2ª feira terás uma surpresa para ti lá no meu cantinho.
Beijinhos
Licas

vitor disse...

LINDO , Gisela !

Prossiga, sem desânimo, por favor !

Vitor

Licas disse...

Lindo este poema!

Continua o teu caminho, vibrando com as gotas de orvalho e o tremelicar das luzinhas de Natal.
Sê feliz

A. disse...

O olhar há-de esperar sempre por quem amamos.
Escreves tão bem!

Fernando Oliveira disse...

obrigado pela visita Gi :)