quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

poema: " sem paragem... "

- seguiste em frente
como se eu nunca tivesse feito parte da tua vida,
seguiste e deixaste o meu coração parar na despedida.
seguiste sem te importares com o sorriso
que desvaneceu no meu rosto,
nem te lembraste de olhar para trás até aposto...
seguiste e esqueceste o que significavas para mim,
sei hoje que a ilusão nunca foi verdadeira,
sei que a mim própria menti,
ao pensar que ias ficar a vida inteira.
seguiste em frente,
hoje sei que nunca paraste para mim,
sei agora que tudo o que fizeste e deste
não era verdadeiro, por isso
nunca o perdi.
seguiste sozinha,
ainda ouço os teus passos a caminhar,
caminhas em direcção à distância
para que nunca mais te possa olhar...
GI

3 comentários:

A. disse...

Com o tempo vamos aprendendo que nem todas as pessoas que passaram na nossa vida foram verdadeiras e que a despedida teria de acontecer um dia. Descobri isso recentemente.
Feliz Natal*

vitor disse...

A Vida vai-nos ensinando a escolher e interpretar . . . Dolorosamente, por vezes , é certo ! Mas, que não nos deixemos " abatêr " . Poderemos estar cansados mas não exaustos ... !
BOM ANO NOVO e prossiga, sempre !

Vitor

Licas disse...

No licas-ontemehoje.blogspot.com está a partir de hoje outro desafio como despedida de 2010 e para darmos as Boas-Vindas a 2011
Espero que apareçam por lá.
Não é concurso, mas exige a presença e o empenho de todos.

APAREÇAM E PASSEM PALAVRA.
Beijinhos

Licas